OS TRES LEÕEZINHOS
Era uma vez, numa determinada floresta, uma leoa-mãe havia dado à luz 3 leõezinhos bem bonitinhos: O Rax, o Rix e o Rex. Um dia o macaco, representante eleito dos animais súditos, malandro e puxa-saco, fez uma reunião com toda a bicharada da floresta e...
 
Você é nosso visitante número:
Visitantes online
O melhor, mais ilustrado e completo site de fábulas e contos do mundo é brasileiro.
 

    

Hoje é domingo
Pede cachimbo
Cachimbo é de barro
Bate no jarro
O jarro é de ouro
Bate no touro
O touro é valente
Bate no tenente
O tenente é fraco
E cai no buraco O buraco é fundo
E acabou-se o mundo.

 

Cadê o toicinho daqui?
O gato comeu.
Cadê o gato?
Foi pro mato.
Cadê o mato?
O fogo queimou.
Cadê o fogo?
A água apagou.
Cadê a água?
O boi bebeu.
Cadê o boi?
Foi amassar trigo.
Cadê o trigo?
A galinha espalhou.
Cadê a galinha?
Foi botar ovo.
Cadê o ovo?
O padre bebeu.
Cadê o padre?
Foi rezar a missa.
Cadê a missa?
Já se acabou !

O cravo brigou com a rosa
debaixo de uma sacada
O cravo saiu ferido
e a rosa despetalada.

Batalhão, lhão lhão
Quem não entra é um bobão
Abacaxi, xi, xi
Quem não sai é um saci
Beterraba, raba, raba
Quem errar é uma diaba
Borboleta, leta, leta
Quem errar é um capeta.

Um, dois, feijão com arroz.
Três, quatro, feijão no prato.
Cinco, seis, chegou minha vez
Sete, oito, comer biscoito
Nove, dez, comer pastéis.

Um elefante incomoda muita gente...
Dois elefantes... incomodam, incomodam muito mais.
Três elefantes... incomodam muita gente...
Quatro elefantes incomodam, incomodam, incomodam, incomodam muito mais...
(continua...)

– Cala a boca!
– Cala a boca já morrei
Quem manda em você sou eu!

Enganei um bobo...
Na casca do ovo!

Dedo Mindinho
Seu vizinho,
Pai de todos
Fura-bolos
Mata-piolhos

Marcha, soldado
Cabeça de papel
Se não marchar direito

Vai preso pro quartel
O quartel pegou fogo
Seu Francisco deu o sinal
Acode, acode, acode
A bandeira nacional.

 Lá em cima do piano
Tem um copo de veneno
Quem bebeu, morreu
O culpado não fui eu.
Lá na rua vinte e quatro
A mulher matou um gato
Com a sola do sapato
O sapato estremeceu
A mulher morreu
O culpado não fui eu.

 Uni duni tê
Salamê minguê
Um sorvete colorê
O escolhido foi você.

 Batatinha quando nasce,
Se esparrama pelo chão,
A menina quando dorme,
Põe a mão no coração.

 Tropeiro fala de burro,
Vaqueiro fala de boi,
Jovem fala de namorada,
Velho fala o que foi.

 

Jacaré foi à feira,

Não sabia o que comprar

Comprou uma cadeira

Pra comadre se sentar

A comadre se sentou

A cadeira se quebrou

Jacaré chorou chorou

O dinheiro que gastou !

Sol com chuva

Casamento de viúva

Chuva com sol

Casamento de espanhol.

 

 
Versão para Impressão     
   
Nome:   cleuza de andrade
Comentário:  adorei ler essas palendas ,joia muito bom....
   
Nome:   isabela morais siva
Comentário:  quase toedas as parlendas todo mundo ja sabe tem que colocar outra parlendas
   
Nome:   DÁQUINA DE ASSIS ROCHA
Comentário:  QUE LINDO! AMEI ESSA IDÉIAS! OBRIGADA POR COMPARTILHAR.



 Envie seu comentário abaixo
Nome: 
E-mail: 
Comentário: 
 Código de validação: 
76964
 
  FÁBULAS
CONTOS
CONTOS de FADAS
ARTIGOS
CRÔNICAS
  LENDAS
FOLCLORE
PARLENDA
TRAVA-LÍNGUAS
1001 PERGUNTAS
DiTADOS POPULARES
CHARADAS
PIADAS
MITOLOGIA GRECO-ROMANA
POESIAS
RELIGIÃO
BIOGRAFIAS
PARTITURAS
CANTINHO DO ALUNO
LOGIN / LOGOUT